quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Insónia



Imagem relacionada


Todo este tempo, todo o tempo que deixo de estar aqui, encontro-me lá fora, no mundo, a procurar o que outros procuram, a fazer o que outros fazem. 
Gosto de aqui vir de vez em quando reler as coisas que escrevi ,repensar nos tempos distantes, das historias que conto.
Já deixei de me desiludir....aprendi a transformar sentimentos,algumas vezes até a aniquila-los.
Gosto de me esconder da luz,gosto do luar,da calmaria que ele emana e me envolve.
Gosto da casa calada,do silencio da madrugada, das janelas abertas  deixando entrar o luar para iluminar o meu ser.
Gosto do silêncio da noite que me deixa vislumbrar  pedaços de mim,dum viver sem receios.
Gosto de lembrar momentos que ficaram perdidos no tempo,pessoas que passaram na minha vida e de algum modo permanecem dentro do meu coração.
Gosto de me encontrar comigo e exorcizar os meus devaneios.
Sou feita de sonhos e concretizações mas também de duvidas e medos
Sou alegre mas também sou triste no meu mais intimo particular.
Sou nuvem que desvanece com o bom tempo que me deixa navegar  nesta vida.
Procuro na noite acordada por respostas que nunca tive concretamente e nunca as terei na realidade apenas suposições minhas.
Fecho os olhos e tento que os pensamentos me levem ao sonho que anseio,á finalização de um dia e ao recomeço de um novo dia.....um diferente dia.


sexta-feira, 3 de março de 2017

Historia XIII




Entrou na vida de Catarina sem a ter avisado,com passos largos e cambaleantes,um sorriso enorme no rosto,um olhar penetrante e sedutor e um cumprimento discreto como se ela não lhe tivesse raptado a atenção.
Foi aí que pela primeira vez o coração disparou,subiu na garganta e falou mais alto.
Catarina apaixonou-se.....
Com o tempo seduziram-se e transformaram esse acaso numa linda historia de amor.
Sempre existiu entre eles um misto de ansiedade ,surpresa e felicidade.
Mas também uma névoa que encobria a realidade ....
Perdiam-se nos minutos do tempo, que eu tenho a certeza,que paravam só para eles.
Trocavam palavras por olhares,beijos e caricias sem fim.
Conseguiram sobreviver a essa paixão arrebatadora por algum tempo.mas para Catarina era pouco aquilo que ele tinha para lhe oferecer.Ela queria mais....queria conhecer a historia da sua visa,queria horas,dias,meses e anos perto dele.E isso parecia impossível de acontecer.
As estações mudaram ....e trouxera alguém novo que perdia tempo com ela, que lhe contou a historia da sua vida,que desejava passar mais tempo com ela....
E tudo se transformou....a idade de Catarina pedia-lhe isso...
Foi assim que a linda e misteriosa historia de amor findou no tempo,só no tempo....Ficou apenas guardada no coração e na memoria.
Alguns anos mais tarde,voltaram a reencontrarem-se por acaso ...
Tudo igual....mas tudo diferente....
Mataram saudades,perderam-se nos olhares,nos beijos e nas caricias.
Só que desta vez a realidade batia-lhe a á porta a cada minuto passado....
Catarina partiu para não mais poder ser encontrada,ele percebeu e tudo desvaneceu....
Quando ela olha o infinito ao fim destes anos todos ela pergunta-se baixinho se acontece o mesmo do outro lado do mar....

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Enfraquecida


Resultado de imagem para desistir tumblr

Não é a solidão que magoa,não é o silencio que nos mata ou corroí por dentro.É sabermos que nos sentimos solitários porque nos abandonámos aquilo que somos para podermos ficar onde queremos ,onde nos é conveniente.
Até um dia que acordamos e sentimos que nada vale a pena,os esforços são em vão e desmedidos de interesse.
Tenho saudades daquilo que sou e raiva daquilo em que me tornei.
Tenho raiva de tudo o que deixei para trás em prol daquilo que achava que iria conquistar.
Com o tempo aprendemos que a expressão "um dia" é para nunca mais....
Nunca  entendi.....
Temos tudo e não temos nada  e tu nem te dás conta.
Tenho amarras e não posso partir.....por enquanto....
Mas tenho quase a certeza que um abandonarei este barco...
Hoje sinto-me enfraquecida pelas lutas constantes que travo,pelas batalhas que luto sosinha para que algo rejuvenesça, mas tenho a consciência que amanha não terei mais tempo disso.
Mas sabes o que isso me enfraquece....
Há um todo mundo lá fora,e eu aqui tão  sozinha .
Como aqueles abraços que não sabem a nada,quando são dados sem emoção,aqueles beijos que são dados sem paixão.
Nunca foi a tua atitude que me convenceu a ficar.....sempre fui eu que tentei recomeçar.








terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Brilhante

Perdemos-nos...
Achamos-nos...
Decidimos se queremos viver a vida com aquilo que ela têm para nos oferecer ou decidimos apenas ficar estagnados no tempo real que passa por nós sem interrupções.
Por vezes é uma escolha difícil....
Por vezes precisamos de assimilar que também podemos brilhar no escuro.
Naquele sitio banhado pela escuridão que fica, bem no fundo dentro de nós mesmos,onde pensamos que jamais entrará alguma luz.
Lá também podemos ser brilhantes....
Lá encontrei a chave do meu coração que á tanto tempo tinha perdido.
Lá decidi que tinha de recompor tudo para poder ser feliz novamente.
Brilhar no escuro de mim....
Aceitar o que tinham para mim.
Por vezes,certas noites ainda habitas nos meus sonhos....mas tive que aprender a compreender que não passam de sonhos...talvez outra vida paralela a esta....
Libertei-me e aceitei que as luzes se estavam a apagar defronte de mim....ultrapassava esse fim ou deixava-me adormecer para sempre....em sonhos....em meros sonhos que nunca mais se tornaram realidade....
A espera é longa.....até pode ser infinita...
Então aqui estou eu acendendo uma fogueira,aquecendo o meu coração...para o que sempre ti perto de mim e não mais quis vêr....
Agora vivo intensamente,de olhos abertos do que foi escuridão em mim.
E sei que estarei sempre brilhando no escuro

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Asas para sonhar

 
 
 
 


Em certas noites costumam nascer-me asas no dorso, como aquelas que os anjos usam....



Elas fazem-me voar pelos universos dos sonhos, descobrir portas de acesso aos meus mundos mais escondidos, onde os sentimentos da minha alma são segredos que costumo guardar para mim.



Mas no rodopio das noites sou pescadora que, com uma rede feita de estrelas, pesco-te nos meus sonhos. Adornando-os de fantasias e emoções, envolvendo-te numa névoa magica.



Não sei onde me perdi.... quando me perdi.... se no calor dum inferno qualquer.... ou tão simplesmente no meio duma noite escura, onde nem as estrelas já brilham e não existem caminhos, portas ou destinos que me façam sair deste abismo.

Hoje não sou mais aquela que te vela o sono, sou apenas uma sonhadora, que em vez de asas no dorso, lhe nasceram espinhos, um animal de garras afiadas que por ironia do destino foi aprendendo a saber alimentar-se num mundo diferente daquele que sonhara, mas é esse que lhe pertence .



Espero infinitamente no meio da noite, por entre as inúmeras estrelas, nesse aperto de saudade que parece fazer da eternidade apenas um pequeno espaço de tempo.

Mas é quando o mundo real me desperta, dissipando a magica névoa que nos envolve...que perco as asas e deixo-me levar pela leve brisa da manhã, em direção ao Sol que acaba de nascer....esperando por outra noite.
 
 

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Castelos no Ar


                                                    Castelos no Ar – Receita Caseira




Uma pitada de sonhos;
500 gramas de vontade;
Duas colheres de sentir;
Por cada litro de saudade.

Três pacotes de emoção;
Dois decilitros de ternura;
Quilo e meio de ilusão;
A levar, docemente, à fervura.

Desejar, em lume brando;
Mexendo leve, lentamente;
Adicionar-lhe muito encanto;
A temperar, apaixonadamente.

Servir em prato de abundância;
Talher delicado em mesa de sonhar;
Consumir, com evidente preferência,
Antes [bem antes] deste Amor se evaporar.


Castelos no Ar – Receita Caseira
Autor(a) Rodrigo Belavista

sexta-feira, 22 de março de 2013

Obliquamente



"Desejamos secretamente, escolhemos obliquamente..... e o amor conduz a um eu dilacerado e misterioso"
                                       Codina






Têm dias que sou Paz....mas têm dias que sou Tempestade....
Fazes de mim um ser estranho, um ser que por vezes desconheço e descubro.
Fazes de mim um querer que que não quero e desprezo....
Fazes de mim um pedaço de tempo distante, que de repente se aproxima velozmente e me entristece, trazendo de novo aquelas amarguradas lembranças e vivências.
Então aí eu torno-me Tempestade,Tornado,Vulcão em momento de erupção....e sinto que meu corpo não aguenta as dores psicológicas a que me obrigas a reviver....
Deixa-me.....estou tão cansada....
Por favor, deixa-me desaparecer do teu caminho e ser Paz novamente.
Deixa-me....deixa-me deitar a cabeça no teu colo e ser afaga por ti um só momento....porque será que disso eu não tenho lembranças algumas...?
Não recordo, nem lembro de momentos doces e ternos.
Penso que perdes-te esses momentos porque estavas amarguradamente viciada em encontrar algo que tinhas e despercebidamente não vias....
Agora...atiras as culpas em cima de mim constantemente fazendo de mim Tempestade que te arrasta para longe...muito longe....
E quando as palavras magoam cá dentro, eu viro Tornado e arrasto com palavras tudo aquilo que poderia ser amor. E deixo-te...
Renascem em mim fúrias passadas....iras que á tanto tempo eu luto para que desapareçam.
E no fim confirmo com palavras tuas, tudo aquilo que ao longo dos anos eu vim descobrindo....podes gostar de mim...mas não me amas....porque para ti, eu não sou a filha que gostarias de ter....Eu sou Obliquamente aquilo que desejas-te....

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013






O mar é uma fronteira psicológica difícil de transpor.Quando a vida é difícil, essa barreira duplica os problemas, é como que se estivesses presos a uma realidade, e lá longe a vida é tão diferente mas tão longe.Longe a todos os níveis... longe de ser real .Mas o horizonte, esse permanece lá todos os dias, ao lado do sonho...

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Baloiçando

                                
                                    No seu balanço, espera o sono e os sonhos chegarem...

Era ali que ela deixava o seu coração a bailar....embalado pelos sonhos.
Decidiu manter em segredo e guardar esse lugar,um sitio especial onde ninguêm a encontrasse
De vez em quando foge até lá, balança no bailoço que se encontra ainda pendurado naquela arvore.
Por vezes tornasse estranho e dificil de entender.
           Empurrada pela brisa do vento, espelhada na superficie da água. Descalça, ao relento....
                                   Para a frente e para trás. Em movimentos irregulares.
Baloiça, açoitada, pelos dias que lhe viciaram a alma, confusa, envolvida numa alegria estonteante.
                                                   Para a frente e depois para trás....
                                                                  Sem sair do lugar.
                                                           O coração baloiçava sem parar.
Era dele que ela percisava  e nesse sitio secreto, encontravam-se variadissimas vezes e viviam em segredo, por uma eternidade.
O destino por vezes separa pessoas que pareciam inseparáveis. Eles eram assim, não era uma mentira,quando ela abria os olhos de manhã era ele que via e demorava algum tempo a aceitar que tudo era realidade.
 Era demasiado absorvente.
Talvez tivesse sido esse o problema...
 Amar demais assusta....
                                              Sedenta dum sorriso que lhe respondia ao sonhar.
                                           Dos braços em concha onde desaparecia sem notar.
                                       Sentia-se quente, perdida naquele mundo de abraço.
                                                    Na saudade gelada que deixa o abandonar.
E ela deixava, deixava o seu coração sozinho a baloiçar. Ora para a frente, ora para trás. Às vezes depressa, outras devagar....
E continuava a manter o segredo daquele sitio especial para onde ia todas as noites baloiçar....
 
 


sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Que tamanho têm a Saudade?

 


                           O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo...
                                                                                                                              Mário Quintana
Significado de Saudade:
                                Recordação suave e melancólica de pessoa ausente,local ou coisa distante,que se
                                deseja voltar a ver ou possuir.
                                 Nostalgia.
                                                               Definição de Saudade:
                                Substantivo feminino singular/plural

Será que a saudade têm tamanho?
Para mim têm.Pode ser pequena,grande,pouca,muita,imensa....Pode ser do tamanho da distancia em km, que nos separa entre dois continentes.Pode ser do tamanho de muitos anos ou de horas e segundos apenas.Pode ser do tamanho da vida que já percorrermos.
Pode até ser uma saudade eterna que nem sabemos explicar.Uma saudade que vem de outras vidas.
Hoje senti uma saudade enorme de quando saía de casa e via o Sol nascer no caminho para o trabalho.
Nunca pude fotografar esse momento pois ia sempre a conduzir e no sitio em que esse nascer ficava mais belo nao era aconsenhavél fazer paragens,para o poder apanhar com a minha maquina que sempre me acompanha.
Gosto sempre de fotografar todos os belos momentos.Gosto de os conseguir eternizar no tempo.Mas como é obvio nem sempre consigo fazelo.
Então hoje levantei-me cedo sem que ninguêm desse por mim e sentei-me no braço do sofa da sala e atravez da janela vi o nascer o Sol.Nada absolutamente nada de que se compare...daqui vê-se muito bem o pôr do sol que desce do céu em direção ao mar.Mas o nascer é do lado oposto e apenas o que podemos ver é o ceu tornar-se mais claro aos poucos e apreciar a lua que ainda domina o céu.
O sol esse eu não o consigo ter como o tinha dantes de frente para mim,subindo lentamente no ceu ate se tornar rei.
Com esta saudade enorme claro que teriam de surgir outras tantas.
Têm forma a Saudade?
Para mim têm.Pode ser da forma de uma lagrima,de um leve sorriso no rosto,dum tocar no peito na direçao do coraçao.Pode ter a forma de uma estrela no céu.
E terá formatos tambem?
Para mim têm.Pode ter o formato de um pedaço de papel com tamanhos defenidos.
A minhas minhas saudades hoje tem diferentes formatos e formas.
Já sorri.
Já correu uma lagrima em meu rosto.
Já toquei em meu peito tentando agarrar o meu coração.
E já agarrei naquelas fotos que tirei dos albuns que guardo com todo o carinho e cuidado.
Senti saudades de pouco tempo ainda,suadades do que o ano passado me levou para sempre.
Saudades que fazem a gente pensar que o tempo é curto demais para perdermos tempo com coisas que não valem a pena.Perder tempo com coisas mesquinhas e desinteressante.
Enfim....hoje tive a minha dose de saudades....porque eu tambem sou da oipinão que a saudade é doseada....cada dia têm a sua dose em nós.
E agora vou sair á rua e aproveitar este sol radioso que me convida a passear no jardim,sentir a brisa fresca e sonhar que um dia talvez matarei algumas das minhas saudades......









            

             

Insónia

Todo este tempo, todo o tempo que deixo de estar aqui, encontro-me lá fora, no mundo, a procurar o que outros procuram, a fazer o ...